Rede dos Conselhos de Medicina
Inconformidades no Trauminha de Mangabeira, apontadas pelo CRM-PB, serão discutidas com diretoria nesta terça-feira (09) Imprimir E-mail

O coordenador do Departamento de Fiscalização do Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB), Bruno Leandro de Souza, irá se reunir com os diretores geral e técnico, além dos coordenadores médicos do Complexo Hospitalar Mangabeira Tarcísio Buriti (Trauminha), às 19h, desta terça-feira (09). A reunião acontecerá no auditório do hospital e irá discutir as condições da unidade de saúde relatadas pelo CRM-PB na fiscalização realizada em agosto deste ano, em parceria com os Ministério Público Federal e Estadual.

 

Nesta última vistoria foi verificado que a disponibilidade de medicamentos e insumos básicos par ao exercício da medicina continuava em nível crítico, com medicamentos prescritos que não estão sendo administrados nos pacientes e sem estoque na farmácia central. Também foi constatada superlotação, com pacientes com fraturas de extremidades internados em leitos de observação e urgência, alguns em poltronas, aglomerados. Ainda havia superlotação na Unidade de Recuperação Pós-Anestésica (URPA), com quantidade de pacientes superior ao número de leitos. Na URPA também foi verificada a falta de equipamentos para monitorização adequada em quantidade suficiente.

 

Nesta fiscalização de agosto, o CRM-PB também constatou que o hospital está passando por obras setoriais, com reforma de sua estrutura física, corrigindo irregularidades apontadas pelo CRM-PB em vistorias anteriores. "Nesta reunião do dia 9, vamos discutir e sugerir melhorias em relação ao estoque de insumos, de medicamentos, assim como outros problemas observados nas últimas fiscalizações. Apenas neste ano de 2021, o CRM-PB fiscalizou 7 vezes o Trauminha de João Pessoa”, ressaltou Bruno Leandro de Souza.

 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner