Rede dos Conselhos de Medicina
“Trabalhamos incansavelmente para atingir objetivos que dignifiquem a profissão médica” Imprimir E-mail

retro-entrevistaEntrevista: Dr João Modesto Filho

O ano de 2021 foi de intensas atividades para o Conselho Regional de Medicina do Estado da Paraíba (CRM-PB). Realizando diversas ações e atividades de fiscalização, educação médica, reuniões e eventos, o CRM-PB esteve cada vez mais próximo do médico paraibano, ouvindo suas queixas e anseios e valorizando o seu trabalho em prol da saúde da população. Um ano difícil, mas repleto de realizações importantes e com o planejamento de novas metas.

“Em 2022 continuaremos a promover cursos e atividades que atualizem os médicos paraibanos e agreguem conhecimentos para um melhor desempenho profissional. É importante ter em mente que não basta apenas ensinar medicina, mas procurar ensinar a ser um bom médico”, diz o presidente do CRM-PB, João Modesto Filho, destacando que no próximo também haverá a ampliação da representação do Conselho em outras cidades, será feita uma ampla reforma na delegacia de Campina Grande, além da realização de concurso público.


Formado em Medicina pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), em 1969, e com especialização em Clínica Médica, Endocrinologia, Medicina Nuclear e Medicina do Trabalho, João Modesto Filho tem um longo e experiente currículo. Esta é a quarta vez que preside o CRM-PB e, atualmente, ainda exerce outras atividades como professor voluntário da UFPB, professor da Famene, presidente da Unigente (Unimed JP), além de atender em seu consultório particular e na Clínica Diagnóstica. Na entrevista a seguir, ele comemora as conquistas de 2021, relata as adversidades durante a pandemia e destaca as principais metas para o próximo ano.


O CRM-PB realizou diversas ações importantes junto aos médicos paraibanos neste ano de 2021. Quais as principais o senhor pode destacar?

Um dos momentos mais aterrorizantes dos últimos tempos diz respeito à pandemia de covid-19. Discutimos com prudência e sensatez a busca de soluções junto aos diversos atores envolvidos, como autoridades públicas e setores privados. O programa “Médicos contra o Coronavírus”, de enorme significado para a sociedade e para os médicos, e que teve início na gestão de Roberto Magliano de Moraes, foi intensificado nesse ano de 2021, quando foram percorridos 26 mil km da Paraíba, visitando mais de 130 unidades de saúde de diversos municípios. Além disso, realizamos capacitações, como o curso de “Intubação e Manejo das Vias Aéreas” para os médicos que atuavam nas UTIs Covid. Por isso foi extremamente importante continuar com nossas ações da “Educação Medica Continuada”, com treinamento para os médicos, valorizando cada vez mais o programa “Médicos contra o Coronavírus”’, trabalhando junto às autoridades sanitárias, poder Judiciário, Legislativo e entidades da sociedade civil, no combate a esse inimigo, com o papel importante do Ministério Público. Lutamos continuamente pela defesa da medicina, de condições dignas de trabalho para o médico e melhor assistência para o paciente, sempre em busca do bem-estar da sociedade. Outra ação importante foi concretizar um sonho e um anseio da comunidade médica do sertão, com a instalação da terceira delegacia do CRM em Patos, que veio juntar-se à Delegacia de Campina Grande, a primeira delegacia inaugurada, e a do alto sertão, localizada na cidade de Sousa. Demos posse aos médicos representantes do CRM-PB em Monteiro, Cajazeiras e Piancó. Um dos pontos importantes das nossas ações diz respeito ao nosso papel na fiscalização dos locais de trabalho médico como hospitais, UPAs, clínicas e Unidades Básicas de Saúde (UBS). Para se ter uma ideia, em João Pessoa, todas as UBS foram visitadas, fiscalizadas e orientadas a corrigir possíveis distorções. Neste ano de 2021 também criamos um programa bem interessante e que teve excelente aceitação da categoria médica: o programa “Médicos sem Jaleco”, no qual nossos colegas mostram suas aptidões e habilidades, além do trabalho médico propriamente dito. Além disso, procuramos e estamos com resultados invejáveis na aproximação das coordenações de todas as escolas médicas do estado, participando de colações de grau, orientações éticas e profissionais aos médicos recém-formados. Internamente continuamos a aprimorar processos burocráticos iniciados na gestão de Roberto Magliano, com um necessário planejamento estratégico e ações iniciais relacionadas à LGPD, e cursos para aprimoramento de nossos colaboradores. Dotamos o setor de fiscalização de um veículo em condições de percorrer todo o estado. Neste ano foram mais de 26 mil km percorridos e um dos nossos veículos já acumulava mais de 200 mil km de rodagem e começava a apresentar problemas mecânicos. Dialogamos, sempre que necessário, com as autoridades públicas (governo estadual, Prefeitos, Secretários de saúde, gestores hospitalares, planos de saúde, MP), sempre em busca de melhores condições para o atendimento da população e condições dignas de trabalho para os profissionais da saúde, em particular os médicos. Outra ação importante que realizamos neste ano foi a homenagem aos médicos falecidos por covid-19. No mês de outubro, realizamos uma extensa programação em alusão ao Dia do Médico (18 de outubro) e logo no dia 1º fizemos o plantio de uma acácia, na sede do CRM-PB, para reconhecer e eternizar na memória o legado dos profissionais que se foram no combate ao coronavírus.


Quais planos e metas a serem realizados em 2022 pelo CRM-PB?

Reforma da delegacia de Campina Grande, dotando-a de um auditório para cerca de 100 pessoas, o que será de enorme valia para, no devido tempo, discutir com grupos de médicos nossos problemas e as sinalizações para resoluções. Ampliar, nas várias regiões do estado, nossos representantes nas cidades polo, como Guarabira, Mamanguape e Catolé do Rocha. Aprofundar as discussões para levar adiante o plano de Exame de Egressos, para os médicos recém-formados, em conjunto com as coordenações dos cursos de medicina. Também pretendemos, em 2022, aprimorar o setor de informática, o de comunicação e o Museu da Imagem e do Som. Temos como meta ainda intensificar os programas de Educação Médica Continuada, com cursos à distância e presenciais, sempre que possível, fazendo parcerias com a UFPB, prefeituras e governos estadual. Em 2022, também iremos realizar concurso público para suprir vagas decorrentes de aposentadorias.


Quais os principais desafios em presidir o CRM-PB em tempos de pandemia?

Trabalhamos para uma modernidade que não tem retorno: A telemedicina já tinha dado passos iniciais antes da pandemia, mas carecia e ainda carece de certos itens. Precisamos torná-la segura tanto para o médico como para o paciente na preservação de dados, da privacidade, mas também na questão legal na emissão de receitas, atestados e demais documentos. A telemedicina não substituirá aspectos importantes na avaliação da saúde do paciente. Ela está chegando para auxiliar o bom desempenho do médico, mas nunca para substituí-lo.


Qual mensagem o senhor quer deixar para os médicos paraibanos, após quase dois anos de trabalho árduo contra o coronavírus?

Queremos deixar uma mensagem de que trabalharemos incansavelmente para atingir objetivos que dignifiquem a profissão médica, com trabalho ético e frutífero. Continuaremos a promover cursos e atividades afins para levar a todos os médicos paraibanos atualizações diversas e que agreguem conhecimentos para um melhor desempenho profissional. Ter sempre em mente que não basta apenas ensinar medicina, mas procurar ensinar a ser um bom médico. Isso será possível lembrando Saint-Exupery: cada um é responsável por todos, e dentro desse espírito vamos lutar para vencer a pandemia, enfrentar o novo normal com altivez e trabalho, procurando construir, todos juntos, um cenário melhor para que vivamos dignamente buscando uma sociedade mais justa. Trabalhamos numa profissão muito nobre e também muito exigente, mas, como disse alguém, é uma profissão que existe para pessoas especiais. Sofremos juntos com pacientes e familiares, mas queremos uma saúde melhor para todos. O médico é um protagonista nesse contexto e é um exemplo de dedicação, conhecimento, hombridade e zelo ético para todos, pois reforça a dignidade da profissão.

Última atualização em Sex, 31 de Dezembro de 2021 08:36
 
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner