Nova edição do jornal Medicina destaca preocupação com qualidade do ensino médico Imprimir
Seg, 09 de Novembro de 2020 18:49

307 capaA pesquisa realizada pelo instituto Datafolha sobre a preocupação do brasileiro com o impacto da má formação oferecida pelas inúmeras escolas médicas no desempenho dos futuros profissionais é a manchete de capa da edição nº 307 do jornal Medicina. O estudo foi realizado a pedido do CFM e revelou a opinião de que as escolas devem ser responsabilizadas e que os estudantes são favoráveis à realização de um exame para os egressos dos cursos de medicina.

A edição traz também informações sobre a campanha Setembro Amarelo, organizada pelo CFM e pela Associação Brasileira de Psiquiatria desde 2014. Sobre o tema, a publicação dá enfoque à preocupação com a população médica, grupo que merece atenção pelo elevado índice de casos, assim como entre estudantes de escolas médicas.

Dia do Médico – Outra iniciativa que mereceu destaque foi a campanha lançada pelos Conselhos Federal e Regionais de Medicina (CFM/CRMs) para celebrar a data, com a valorização e reconhecimento da importância do médico para a assistência à saúde dos brasileiros, em especial a atuação na linha de frente do combate à Covid-19. O presidente do CFM, Mauro Ribeiro, enfatizou a justa homenagem à classe profissional, “que tem compromissos vocacionais com a dignidade humana, com a saúde e com a vida, mas que também precisa ser entendida como uma categoria de trabalhadores que deve ser reconhecida pelo seu preparo, responsabilidade e dedicação”, ressaltou o presidente.

 As informações estão na nova edição do jornal, que traz, na Palavra do Presidente, o tema Os médicos e as eleições. Em seu artigo, o presidente Mauro Ribeiro faz uma análise sobre a presença de médicos entre os candidatos aos cargos de prefeito e vereador nas eleições municipais do próximo dia 15. Aos membros da categoria que disputam cargos no pleito, o diretor do CFM recomenda: “cabe aos médicos se portarem no pleito de forma ética, transparente, justa e responsável, comprovando seu preparo e competência para atuar em prol do interesse público”. A íntegra da edição está disponível na plataforma eletrônica Publicações CFM.