Médicos de Florianópolis podem parar em março Imprimir
Sex, 24 de Fevereiro de 2012 07:56
Após suspenderem o atendimento nos mais de 50 postos de saúde na tarde de quinta-feira (23/02), os médicos da prefeitura de Florianópolis decidiram montar um calendário de atividades que incluirá novas suspensões de atendimentos. Na segunda (27/02) serão confirmadas as datas.
 
Em reunião na quinta-feira entre representantes dos médicos e os secretários municipais de Governo, de Planejamento, de Administração e Saúde, foi proposta a criação de uma comissão para avaliar a forma de alterar a redação do decreto 441/98, que mal interpretado, está gerando o desconto ilegal na remuneração dos médicos.  O secretário Geral do SIMESC, César Ferraresi e o diretor clínico da secretaria municipal de Saúde, Renato Figueiredo serão os representantes dos médicos.
 
“Hoje a resposta não existe, mas sim uma comissão montada para buscarmos aquilo que é necessário – a suspensão do desconto ilegal. A única forma de superar o impasse é construirmos juntos a solução”, avalia o presidente do SIMESC, Cyro Soncini.

Sobre o reajuste que havia sido garantido pela secretaria municipal de Saúde – 15% sobre a gratificação do PSF, a resposta dada pelos representantes da prefeitura é de que primeiro será feita a análise do impacto financeiro da data base dos servidores públicos municipais para em seguida ser avaliada a possibilidade de reajuste aos médicos.
 
“Lembramos aos secretários que o reajuste é uma forma de tornar mais atrativo o vínculo dos médicos com a prefeitura e que esse reajuste só terá realmente valor se houver a suspensão do desconto ilegal.  Assim quem sabe poderemos conter a evasão dos médicos, melhorar a rede de atendimento e dar à população o atendimento merecido, sem filas de espera e com profissionais em diversas especialidades”, comenta o diretor clínico da SMS, Renato Figueiredo.

Fonte: SIMESC